Busca no site:
Atendimeto Skype

Cartão de Débito Internacional

Atualmente, há uma forma segura e prática para se viajar com tranquilidade sem se preocupar em trocar dinheiro a todo momento, mesmo que sua viagem englobe países com moedas diferentes.

A CP4 Traveller orienta que o passageiro viaje com um Cartão de Débito Internacional, que é recarregável – antes e durante a sua viagem. É perfeito para controle de gastos. As compras e saques são realizados na moeda local do país em que você estiver, ou seja, elimina a necessidade de fazer trocas de moedas.

Adquira o seu cartão de débito internacional com a CP4 Traveller, sua consultoria em viagens de estudos, turismo, lazer e negócios.

 

Fale com a CP4 Traveller

Nome:
E-mail:
Telefone:
Mensagem:
Informe as letras da imagem ao lado:
 

 

Foi, Falou e Disse...

Bruna Azevedo


Este depoimento foi o da primeira viagem da Bruna ao Canadá.

Passei dois meses inesquecíveis em Vancouver. Adorei a cidade, a família e a escola... Alanna (4) e Ryan (2) (host sister e host brother) são uns fofos, super lindos, carinhosos demais. Meus "pais" também conversavam bastante comigo e são muito legais. A comida é maravilhosa. Fora a variedade de cookies, chocolates, "chips" etc (umas frutas de vez em quando, hahaha). Eu não conhecia a maioria dos pratos feitos pela minha host family, o que achei legal - e há uma enorme quantidade de restaurantes coreanos, japoneses, chineses, taiwaneses, italianos e gregos.

As aulas eram muito divertidas: a cada horário, nós mudávamos de sala e de professor. Duas vezes por semana, havia um quinto horário pra turmas de apenas 4 alunos, English Lounge, quando íamos para algum lugar da cidade, ao invés de ficar na sala. Harbour Centre Tower, English Bay, Stanley Park e cafés são alguns exemplos.

Desde o primeiro dia, ia para a escola com duas vizinhas que ainda estudam lá, uma japonesa e uma coreana. Elas me ensinaram todo o caminho de quase uma hora (ônibus/skytrain/ônibus/walk). Às vezes, eu também fazia passeios depois da aula, aproveitando que o sol não se punha até às 22h. Além de jogos de hockey, patinação no gelo... Gostei muito da arquitetura, da sinalização, as ruas em perfeito estado, limpeza, as fachadas dos prédios, as árvores e os parques.

Conversávamos em inglês mesmo entre brasileiros, tanto na escola como na rua e nos passeios. Raramente falei português e fazia cada passeio com um pessoal diferente nos fins de semana (como Whistler e Victoria); fiz amizade com alunos dos mais variados países.

Ainda quero voltar a Vancouver. Vale a pena passar um bom tempo naquela cidade, e com certeza conhecer outras no Canadá.